segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Vai ler a Bíblia!


Vai ler a Bíblia, ao invés disso.
            Um dia, estando em minha labuta diária, deparo-me com a seguinte situação: uma senhora veio em meu estabelecimento de trabalho bater umas cópias de documentos, acompanhada de duas crianças (provavelmente seus filhos).
Uma das crianças, um menino, daqueles que adora ficar vagando em loja mexendo em tudo que pode, se divertia olhando algumas revistas em quadrinhos da Turma da Mônica, enquanto a outra, uma menina, ficava do lado da mãe, fazendo cara de paisagem, como se fosse muito interessante olhar aquela papelada de documentos que a mãe estava tirando cópias.
Quando as cópias da senhora estavam para acabar, o menino veio perto da mãe, com aquela cara de criança pidona, e pergunta se a mãe poderia comprar uma revistinha para ela.
Oras, estamos em uma sociedade em que uma criança pedir algo para ler (mesmo que no final ela só olhe as figuras, mas É uma leitura), é raro e deve ser incentivado ao máximo, justamente pela raridade e os benefícios da leitura. Claro que não é nenhuma Marília de Dirceu, de Tomás Antônio Gonzaga, ou Dom Casmurro, do Machado de Assis, mas é uma leitura construtiva, além de inocente (ou vocês vão me dizer que a Turminha do Maurício de Souza já foi corrompida?).
Bom, é claro que se essa história terminasse com um final óbvio demais não estaria aqui no meu Blog puro fogo.
A senhora, em toda sua ignorância elegância, simplesmente falou pro filho:
- O que é isso? Gibi? Vai ler a Bíblia, isso sim. Não essas coisas.
Passados em Cristo? Pois é, eu também fiquei.
Não quero julgar o modo como alguém cuida de seus filhos, mas se você realmente quer que ele tenha o hábito de ler o livro mais vendido do mundo (que é a Bíblia, não Crepúsculo), isso deve ser feito de uma forma natural, não como se ele fosse obrigado a isso.
A criança deve ser instigada à leitura, primeiro, com outras leituras de sua faixa etária, que esteja mais próxima delas, da sua linguagem e da sua sociedade, qualquer coisa fora disso se torna desestimulante, desinteressante e eu digo isso porque já fui criança um dia (Verdade! Eu já fui sim!).
A Bíblia não é fácil de entender, ainda mais para uma criança de sete anos, mais ou menos. Ser obrigado a essa leitura em nada contribuirá com o seu desenvolvimento, pelo contrário, só vai mostrar que a leitura da Bíblia é mais uma punição de uma religião que a criança não optou em participar do que algo que a religião (seja qual ela for) incentiva (não manda!).
Não estou dizendo aqui que a leitura da Bíblia não é importante, é chata e tudo mais, justamente para não esbarrar em fundamentalistas religiosos e para não entrar em contradição comigo mesmo, que já li. Reconheço a importância do Livro e que abençoado seja quem, além de ler, segue os seus ensinamentos de forma correta e de acordo com a época atual, não literalmente e como se vivesse em 2012 a.C..
No final, só pude perceber um rosto triste, uma mãe que pouco se importa com isso e uma venda de quadrinhos que não foi realizada. Pena para os três. Sim, para o três: o menino que não ganhou a revista, eu que não fiz a venda e para a mãe. Ou vocês acham que aquele menino vai chegar em casa, pegar a Bíblia de pura e boa vontade, e começar a ler até o outro dia?
HÁ! Faz-me rir.

Rodrigo Ferreira.

16 comentários:

  1. É verdade, não tem como uma criança, mesmo um gênio, simplesmente compreender de imediato o que tem nas "sagradas escrituras",mais fácil morrer de tédio e tristeza, até porque na infância qualquer coisa pode se tornar bem traumatizante.

    Grande abraço, seu lindo em Cristo.

    ResponderExcluir
  2. Concordo com Vossa Excelência.Todo extremismo,mesmo que religioso,deve ser combatido.Ela deveria estar contente por seu filho ter interesse pela leitura,mas seu radicalismo impediu.

    ResponderExcluir
  3. Como mãe e professora acho superrrrr válido a leitura de gibis. Tanto que fiz assinatura de todos os tipos de revistinhas do Maurício de Souza, para meu filho, desde que ele tinha 6 anos. Hoje está com 10. Sem contar que sempre lemos livros literários para ele, desde que era um bebezinho.

    Enfim, eu poderia falar um tantão de coisas que penso à respeito da atitude dessa senhora, mas pararei por aqui para não ofender quem quer que leia e acabe tomando as dores, pois minha visão sobre religião/igreja é um tanto radical. Por isso me limitarei a dizer que fico abismada ao ver a que ponto chega a ignorância humana.

    Sem mais...

    Quando puder e desejar, passa lá no Umas e outras...

    bjks JoicySorciere => Blog Umas e outras...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ps. Só para constar... eu quis dizer *radical aos olhos dos outros. Não sou extremista! hahahaahhahah

      bjks

      Excluir
  4. O que será que Itaca? Está bem, eu posso já ter ouvido ou lido isso em muitos lugares ou ao menos em um local mais resolvi conhecer o que é isso e acabei gostando tanto do blog e principalmente deste post.
    No começo pensei que era um texto religioso e não uma 'cronica (pois retrata algo do cotidiano)' e por isso eu achei bem legal.

    Realmente falar isso para uma criança ao meu ver é algo parecido com um castigo, pois segundo o estudo que eu tive da Bíblia ela não foi preparada para a leitura de crianças e sim de adultos e mesmo assim existiu adultos que nem entendiam. Parabéns!

    ResponderExcluir
  5. "ou vocês vão me dizer que a Turminha do Maurício de Souza já foi corrompida?"

    Você conhece o Porra, Maurício?

    ResponderExcluir
  6. Oi Rodrigo,

    Tudo bem? Penso que a senhora não tem entendimento e nem sabedoria na educação de suas crianças. Ela poderia pelo menos sugerir a bíblia para criança, pois seria educativo e atenderia a formação religiosa.

    Enfim, o mundo perdeu.

    Lu

    http://lucianasantarita.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Nossa, que coisa. Gibis são ótimos por apresentarem uma história de fácil compreensão que desperta o interesse da criança. E concordo com a Luciana, ela poderia ter apresentado uma Bíblia infantil, ajuda bastante. Seguindo, adorei sua forma de bloggar. Beijão// www.spiderwebs.tk

    ResponderExcluir
  8. Até hoje eu leio revista da Turma da Mônica, sempre li e é um incentivo enorme para a leitura.
    Agora, pedir para que uma criança leia a Bíblia é falta de noção. Tudo bem que existem as Biblias adequadas a essa faixa etária, mas deve vir por gosto. Muito triste.
    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Sou cristão evangélico e adoro ler. Inclusive aprendi a ler com gibis (apesar de não ser convertido na infância, em comparativo com o post). Fico triste com atitudes lamentáveis de irmãos em Cristo. Não desincentivo a leitura da Bíblia por crianças, desde que haja uma orientação dos responsáveis, claro, ou orientação de ensinadores de Escola Bíblica etc. No entanto, talvez a mãe mencionada no relato tenha sido criada dentro de algum sistema religioso aprisionador que, se não for quebrado por seus filhos, se estenderá para os netos. Uma de minhas tristezas é que crentes assim acabam fazendo os outros crentes (como eu) pegarem fama de imbecis.

    Gostei da estruturação do texto e da seção "Olimpo" na lateral direita. Parabéns!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado mesmo. Espero que voltes mais vezes. ^^

      Excluir
  10. lembrei da minha infacia, sempre que pedia umlivro pra mamae levava um "nao" :/

    ResponderExcluir
  11. É por isto que este país não vai para a frente.
    A maioria das crianças que pegam gosto pela leitura começaram com os quadrinhos, isto foi feito até uma pesquisa a respeito.
    Ler a Bíblia, além de ser uma chatice, só se lê punição, matança e morte, os crentes que me desculpem, mas nem Stephen King conseguiu escrever um livro de terror tão aterrador quanto o Velho Testamento.
    O Novo Testamento até que ameniza mais, contudo, todos começamos pelo velho e por isto, há muita gente doente pela culpa ou revoltada, até porque, cada um interpreta a Bíblia de uma forma que chega a dar nó na cabeça, por esta razão, eu desisti de seguir qualquer tipo de religião.
    Será mais um brasileiro sem gosto pela leitura, nada de novo.

    PS: Eu hesitei muito em passar aqui por pensar que era mais uma pregação em meio a tantas em redes sociais.

    ResponderExcluir
  12. Ah, por favor, retire a verificação de palavras.

    ResponderExcluir
  13. Acredito que o hábito da leitura deve começar como algo agradável... Para a criança não pegar asco muito rápido...

    ResponderExcluir
  14. Eu diria que a menina-com-cara-de-paisagem igualmente perdeu porque testemunhou o apagar da centelha de liberdade que o irmão poderia ter. É lamentável; porém, real. Pessoas pequenas causam isso. Não falo de bíblia e seus afins; Darwin está certo: natural mesmo é a evolução do que deseja ser humano.

    Teu Rod

    ResponderExcluir